fechar
Alike

Alike – curta de animação nos mostra como a sociedade mata a criatividade…

Toda criança nasce criativa! Por que todo adulto não persiste criativo?

Todo mundo já foi criança um dia e, com certeza, se lembra das brincadeiras de faz-de-conta.

Um dia nós somos um astronauta desbravando o espaço…

Em outro, um super-herói enfrentando e derrotando os mais terríveis e abomináveis vilões…

Num outro dia, um grande inventor criando invenções malucas…

A imaginação e a criatividade parecem ilimitadas na infância.

Temos orgulho das nossas criações e invenções.

Tenho um lindo filho que está numa fase muito criativa, desenhos, cenários (conjunção de diversos objetos para servir de cenários para os bonecos), criações com peças Lego, enfim, o retrato perfeito de como toda criança tem a criatividade como característica inerente do seu ser.

Ao crescer e no processo de se tornar um adulto, muitos se veêm, como pessoas pouco criativas e sentem dificuldades quando são cobradas para serem mais criativas no exercício de sua profissão.

Imaginamos “criatividade é apenas os publicitários, os artistas, os escritores, os pintores, os dançarinos”. Isto é um mito.

A criatividade é uma característica cada vez mais necessária no mundo atual. Todas as empresas buscam inovação nos seus negócios. O que é a inovação senão o emprego da criatividade em modelos de negócios já pré-existentes ou na criação de um novo modelo de negócio?

Além disso, cada vez mais o avanço tecnológico vem ameaçando as profissões do futuro. Os sistemas de direção autônoma irão substituir os motoristas de taxi, ônibus, aviões. Os sistemas de NFC (Near Field Communication) permitiram não haver necessidade de caixas nas lojas. Sistemas de inteligência artificial tendem a substituir os atendentes de suporte das empresas. Enfim, muitos dos empregos correm risco de serem extintos.

A criatividade é uma característica que dificilmente poderá ser replicada pela tecnologia. E portanto, se torna uma característica que diferencia as pessoas das máquinas e deve cada vez mais ser valorizada.

Esta animação, de forma brilhante, nos mostra como a sociedade e o modelo educacional suprime nossa criatividade. Confiram…

Que tal?

Tocante…

É particularmente interessante o uso das cores nesta animação.

O processo criativo está diretamente ligado as cores vivas e alegres na animação.

Todas as outras pessoas, entediadas pela monotonia da rotina diária, são representadas com cores de tonalidades de cinza e “mortas”.

A criança, com sua criatividade a mil, é representada com cores alegres. Seu pai adquire cores alegres apenas quando em convívio com seu filho.

Com uma sucessão de repreensões para se adequar ao padrão, a criança aos poucos vai cedendo a pressão, e passa a ficar triste e mais pálida.

O pai percebe que algo está errado quando sua cor não fica mais viva ao reencontrar com seu filho no final do dia.

Ele resolve reestimular a criatividade do filho e o leva para apreciar um musico no parque.

Quando percebe que este músico está ausente, ele próprio resolve usar sua criatividade e ,quase que instantaneamente, tanto ele, como o filho, readquirem a vivacidade de suas cores.

A todos os pais, este curta é um alerta. Devemos nos policiar para evitar repreender os lampejos de criatividade de nossos filhos.

A criatividade, talvez, seja uma das principais características que garantirá o seu  futuro profissional.

E para você, que reflexões esta brilhante animação lhe instigou?

PS: Esta animação já recebeu 69 premiações. Você pode conferir no site do curta: Alike

 

Créditos:

Dirgido  por: Daniel Martínez Lara & Rafa Cano Méndez
Produzido por: Daniel Martínez Lara & Nicolás Matji
Música por: Oscar Araujo
Diretor de produção: Eva Márquez Matías
Som: Aleix Vila

Time de pré-produção:
Daniel Martínez Lara
Rafa Cano Méndez
Abel Tébar
Albert Papaseit
Esteban Errando
Pedro Florido
Miguel Ángel Bellot
Jose Molina
Claudio Espinar

Time de produção:
Daniel Martínez Lara
Rafa Cano Méndez
Eva Márquez Matías
Albert Papaseit
Esteban Errando
Abel Tébar
Jose Molina
Alan Carabantes
Nacho Garranzo
Álvaro Villegas
Victor Remolina
Luis Arizaga
Pedro Florido

Colaboradores:
Rude
Carlos del Olmo
Pau Martínez

 

Fonte:

Site Alike

Tags : criatividadecurtaeducação
Rogerio Chinen

O Autor Rogerio Chinen

médico formado na UNIFESP aficcionado por cinema e tecnologia interessado em questões filosóficas e sobre o conhecimento humano idealizador, criador e webmaster do site Espiral de Valor

Leave a Response

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE