fechar
hammer-1008973_640

Por que trabalhamos?

Nesta palestra do TED, Barry Schwartz levanta o seguinte questionamento: Por que trabalhamos? Por trás desta pergunta, está escondida uma questão mais profunda sobre a natureza humana. Confiram…

Uma das minhas motivações para o blog Espiral de Valor é publicar e divulgar posts que nos instigam a pensar e refletir o mundo em que vivemos. Quebrar paradigmas …Fazer as pessoas saírem da sua zona de conforto e questionarem, refletirem, criarem novas soluções para os problemas atuais e, até, descobrir novos problemas para os quais estávamos cegos…

Este vídeo instigante nos propõe que com a Revolução Industrial e as ideias de Adam Smith criamos todo um modo de vida que persiste até hoje. Com um errôneo conceito de que a natureza humana é preguiçosa, criou-se um sistema para estimular as pessoas a trabalharem em troca de uma recompensa (salário). E estamos neste conceito e modo de vida até hoje.

O vídeo propõe uma teoria muito interessante na qual nós moldamos a natureza humana de acordo como criamos e moldamos nossa sociedade.

Como dito na palestra, nossa capacidade criativa de inventar coisas e conceitos é algo muito poderosa. A invenção de coisas ruins não se sustentam e acabam desaparecendo, ou sendo substituídas por produtos mais eficientes. O mesmo não ocorre com as ideias e conceitos errados. Estes falsos conceitos sobre a natureza humana não desaparecerão se as pessoas acreditarem que são conceitos verdadeiros. Isto porque se isto ocorrer, elas criam modos de vida e instituições que são consistentes com estes falsos conceitos.

Muito instigante…Ele termina com sugerindo um seguinte questionamento aos espectadores: Que tipo de natureza humana você quer ajudar a desenvolver?

O site Daily Good ainda sugere mais dois questionamentos:

– Que conceito você carrega sobre a natureza humana que moldou o jeito que você trata os outros?
– Você pode imaginar suas interações com os outros sendo diferente se você tivesse uma percepção diferente da natureza humana?

Vou dar um exemplo… Muitos tem o conceito de que natureza humana é egoísta. Tendo este conceito você pode estar agindo de forma egoísta também como uma forma de se proteger. “Não vou ajudar o próximo. Se eu estivesse nesta situação ninguém me ajudaria.”

Por outro lado se você acreditar na natureza generosa do ser humano, você pode pensar: “Aquela pessoa precisa de ajuda… vou ajudar afinal se eu estivesse nesta situação alguém me ajudaria…”

“We design human nature by designing the institutions within which people live and work.”

(Tradução livre: Nós projetamos a natureza humana projetando as instituições nas quais as pessoas vivem e trabalham.)

Barry Schwartz

Fonte:
Post The way we think about work is broken por Barry Schwartz no TED Talks e no Daily Good

Tags : comportamentotrabalhovideo
Rogerio Chinen

O Autor Rogerio Chinen

médico formado na UNIFESP aficcionado por cinema e tecnologia interessado em questões filosóficas e sobre o conhecimento humano idealizador, criador e webmaster do site Espiral de Valor

2 Comentários

  1. Em seu livro “O Paradigma Perdido; a Natureza Humana” o pensador Edgar Morin se debruça sobre esse conceito de “natureza humana” e, à semelhança de Barry Schwartz, conclui que nossa natureza não é dada, ela não depende de um programa biológico. Nossos cérebros são multicêntricos, não existe qualquer estrutura no cérebro humano que comande as demais. Apenas a cultura, as ideias culturalmente compartilhadas podem “organizar” nossa mente.

    1. Olá Pedro. Obrigado pela excelente contribuição. A grande questão é: Desejamos continuar neste modelo de vida? E se optarmos pela mudança, como mudar este hábito e condicionamento já tão arraigados no nosso modo de ser? Pensadores e questionadores como Barry Schwartz e Edgar Morin (que vc citou) deram o primeiro passo para a mudança: a conscientização e a reflexão sobre quem somos e como agimos. No entanto, temos um problema, as pessoas estão tão envolvidas na rotina do dia a dia que vivem no automático, sem tempo para questionar ou refletir. Este é um problema bem difícil de resolver…Abcs

Leave a Response

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE