fechar
SpinSpin out

Repensando a educação para o profissional do futuro – O papel da tecnologia na revolução da educação.

learn-1996845_640

Repensando a educação para o profissional do futuro – O papel da tecnologia na revolução da educação.

Na primeira parte desta série de artigos, falamos sobre a importância do SEL na nova educação. Agora falaremos sobre o papel da tecnologia nesta revolução.

O mercado de Ed-tech, empresas de tecnologia ligada a educação, é enorme. Estima-se um mercado global de 43 bilhões de dólares e os investimentos nesta área são crescentes.

A tecnologia tem a capacidade de transformar a educação, inclusive no desenvolvimento das habilidades do SEL. Ela permite personalizar o ensino, promover o engajamento naqueles desestimulados, complementar o ensino em sala de aula, estender a educação para fora da sala de aula e democratizar a educação a alunos sem condições financeiras para arcar com os custos de uma educação de alto nível.

A tecnologia pode ser empregada de diversas formas.

Jogos digitais

Pesquisadores identificaram três tipos de jogos que possuem a capacidade de desenvolver habilidades sócio emocionais: role-playing games, jogos de estratégia e jogos sandbox.

Role playing games são jogos nos quais somos colocados em um arco narrativo. O personagem que controlamos deve tomar decisões que impactam o desenvolvimento dos fatos. No jogo podemos voltar e testar outras opções de escolha, reviver situações, etc.

Atualmente, há uma plataforma web chamada iCivics que foi desenvolvida por uma ex-juíza da Suprema Corte Americana, Sandra Day O´Connor. É um jogo criado para ensinar sobre civilidade e estimulam os participantes a exercerem a democracia americana. Na plataforma há simulações como “Presidente por um dia” e “arguir um caso antes da Suprema Corte”.

No futuro, o desenvolvimento da realidade virtual permitirá ter estas experiências de forma muito mais imersiva e marcante.

Jogos de estratégia envolvem múltiplos jogadores que devem administrar recursos escassos. Por exemplo, no jogo Sid Meiers Civilization V, o jogador deve desenvolver sua civilização desde a pré-historia até a era espacial. Além de aprender fatos históricos sobre as civilizações o jogador precisa tomar decisões estratégicas considerando diplomacia, expansão territorial, desenvolvimento econômico, governo, tecnologia, poder militar, etc.

Jogos Sandbox são conhecidos como jogos de mundo aberto. O melhor exemplo deste tipo de jogo é o Minecraft. Se você tem filhos, já deve ter ouvido falar deste jogo e se questionado como este jogo faz tanto sucesso. Longe de ser um primor gráfico, ele conquistou milhões de crianças e adolescentes pelo mundo afora, com gráficos pixelados e, até certo ponto, simplório. No entanto, sua mecânica e suas possibilidades estão longe de ser simplórios. O jogo permite que o jogador use toda sua criatividade para inventar e criar o que quiser com os recursos descobertos ao longo do jogo. Os recursos são amplos e variados, madeira, pedra, lava, fogo, agua, entre outros.

Estudos tem demonstrado grandes benefícios com o uso do Minecraft desde áreas técnicas como leitura, biologia, ecologia e física, bem como em áreas sócio-emocionais, como criatividade, colaboração e resolução de problemas.

Quaisquer que seja o jogo utilizado para o SEL, é importante fazer uma ponte entre os ensinamentos do jogo com situações reais do dia a dia, de forma a transferir as habilidades desenvolvidas no jogo para fora dele.

Além dos jogos

Uma área promissora de Ed-Tech é desenvolvimento de plataformas que promovam habilidades sócio emocionais ao mesmo tempo que ensinam as disciplinas fundamentais.

A WISE (Web-based  Inquiry Science Environment) é uma plataforma web direcionada ao ensino de ciências mas que ao mesmo tempo procura desenvolver as dez habilidades SEL.

Outra plataforma que une as duas áreas é a ThinkCERCA. CERCA vem de Claim (afirmar), Evidence (evidenciar), Reasoning (raciocinar), Couterarguments (contra argmentar) e Audience (apresentar). Esta plataforma utiliza estratégias SEL para estimular o pensamento crítico ao mesmo tempo em que desenvolve habilidades fundamentais nas áreas de literatura, ciências e estudos sociais.

Novas tecnologias

Várias áreas de inovação tecnológica poderão ter uma aplicabilidade na área de Ed-Tech e ajudar ao desenvolvimento do SEL nas escolas.

  • Wearables – tecnologias vestíveis como smartwatch, sensores em roupas, pulseiras com sensores, etc. Sensores biométricos permitirão a detecção de flutuações nos níveis de estresse e emoção. Isto ajudará na auto-percepção e na empatia – ambas habilidades importantes no desenvolvimento sócio emocional.
  • Apps com recursos avançados como cloud-computing, vídeos 3d e captura de sons. Aplicativos de tablets, através de exercícios e quebra-cabeças podem analisar as características fortes e deficitárias das crianças. Isto permitirá a adoção de medidas para fortalecer as habilidades deficitárias da criança. Por exemplo, o app Learner Mosaic permite avaliar o desenvolvimento da criança em 75 habilidades, tanto fundamentais como contar números, como sócio emocionais (criatividade, por exemplo).
  • Realidade virtual – permite simular a experiência física em um mundo virtual. Imagine como seria ter uma aula sobre a civilização egípcia caminhando entre as construções das pirâmides, ou aprender sobre arte renascentista visitando o ateliê de Leonardo da Vinci enquanto pinta a famosa Monalisa.

 

Ficou claro como a tecnologia tem um papel importante na Nova Educação.

Alguém mais está empolgado com o futuro da educação?

 

Referência:

WEF- New Vision For Education

WISE (Web-based  Inquiry Science Environment)

ThinkCERCA

Foto: Pixabay / geralt

 

Tags : educaçãofuturotecnologia
Rogerio Chinen

O Autor Rogerio Chinen

médico formado na UNIFESP aficcionado por cinema e tecnologia interessado em questões filosóficas e sobre o conhecimento humano idealizador, criador e webmaster do site Espiral de Valor

Leave a Response

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE