fechar
Cartaz Silo um caminho espiritual

Sinopse:

O documentário percorre a vida do pensador e guia espiritual Mario Rodríguez Cobos, mais conhecido como Silo. Começa com as interrogações de Catalina. Em seu périplo a distintos países, visitará personagens que compartilharam a vida com Silo. Através de suas reflexões são repassadas as respostas não-violentas que ele deu aos contextos pessoais e sociais de sua época e que continuam válidas na atualidade, podendo se tornar uma fonte de inspiração frente um mundo cada dia mais violento e desumanizado

Resenha:

Pré-estreia exclusiva no Cine Caixa Belas Artes:

Documentário: Silo, Um Caminho Espiritual

Classificado como um documentário ficcional, Silo, Um Caminho Espiritual, faz sua pré-estreia exclusiva no próximo dia 14 de outubro de 2015, às 20h30, em São Paulo, no tradicional Cine Caixa Belas Artes. Com co-produção entre Chile e Argentina, o filme percorre a vida do pensador e guia espiritual Mario Rodríguez Cobos, mais conhecido como Silo.

O filme traça um percurso apaixonante pela filosofia e vida de um homem extraordinário, Mario Rodríguez Cobos, Silo, filósofo, guia espiritual, pensador e escritor argentino. O documentário se apresenta como uma viagem, que começa desde as interrogações da jovem Catalina, que decide partir em busca de si mesma.

Doc_Silo3-1Em seu périplo ao redor do mundo, Catalina visitará personagens que compartilharam sua vida com Silo; recolhe testemunhos daqueles que o conheceram, e adentra os lugares mais recônditos até onde chegou sua Mensagem: Buenos Aires, Índia e Rússia estão em seu itinerário. Através do olhar e das reflexões da jovem, revisaremos o contexto histórico mundial em que se desenvolveu esta corrente espiritual, ressaltando os marcos mais relevantes e as respostas que Silo foi emitindo nesse contexto.

Personagem principal – Silo é um guia espiritual que surge neste tempo convulsionado, violento e desesperançado. Em 1969 começa sua vida pública com dois marcos fundamentais; um pronunciamento feito em 4 de maio no pequeno povoado da cordilheira situado na fronteira entre Argentina e Chile, chamado Punta de Vacas, ante um punhado de pessoas. O pronunciamento ficou conhecido como a Cura do Sofrimento. Nesse mesmo lugar escreve “O Olhar Interior”, livro que será publicado no ano de 1972.

Silo fez exposições, conferências e participou em encontros massivos nos quais expressou seu ponto de vista e ensinamentos a centenas de milhares de pessoas em diversos países. Por todo o mundo se somam aderentes a suas propostas de esperança, de possibilidade de mudança, de certeza em que o ser humano pode definitivamente devir em um verdadeiro ser humano, deixando para trás a pré-história do sofrimento, do niilismo e da violência.

Doc_Silo11Tratamento audiovisual – O documentário atravessa mundos muito diversos: o mundo de hoje, o contexto da época, em que Silo desenvolveu seu trabalho; e as recriações biográficas em que se desenham as situações e os traços de caráter que definem o protagonista em questão.

Cada um destes mundos é tratado com estilos diferentes: os primeiros serão tratados em estúdio utilizando o set e o back lighting sobre fundos fotográficos de grande formato; os mundos recriados, ao contrário, estão situados onde ocorreram os fatos.

A fotografia está em função de cada um destes elementos. Para os personagens que relatam a história, optou-se por uma fotografia de estilo documental. Para as cenas recriadas se privilegiou uma câmera subjetiva que transpassasse a realidade, para ver as coisas desde o ponto de vista fantástico em que são relatadas.

A montagem é ágil e dinâmica. Passa de um ambiente a outro e de um período a outro sem dificuldade, mantendo a identidade de cada um deles sem contradição visual. Há informação gráfica e fotográfica que complementa o formato. A natureza é trabalhada em tempo real, privilegiando a luz natural. As transições entre os distintos módulos é resolvida por corte, privilegiando os ritmos e respeitando as atmosferas.

Presença do produtor – A pré-estreia do documentário tem com a presença do produtor Francisco Granella, que faz uma apresentação do documentário e um breve testemunho de sua convivência pessoal com Silo.

Doc_Silo9

Quando: 14 de outubro de 2015
Horário de início 20h30
Recepção: a partir das 20h
Onde: Cine Caixa Belas Artes
Rua da Consolação, 2423 – São Paulo

Contato imprensa: (11) 99604 9629 (Alexandre Sammogini)

Ficha Técnica:

Cartaz Silo um caminho espiritual

Diretor: Pablo Lavín
Produtor executivo: Francisco Granella Goich
Produtora executiva: Ana L’Homme
Diretor de Fotografia: Pedro Micelli

Estrelando: Catalina Bize

Gênero: documentário ficcional
Produção Chile
www.silouncaminoespiritual.com
Ano 2015

Mais informações: caixabelasartes.com.br

Tags : documentáriofilme

Leave a Response

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE